Acareação será a primeira no Senado

Pela primeira vez na história doCongresso será realizada uma acareação entre dois senadores - Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda(sem mandato-DF) e uma funcionária - a ex-diretora do Prodasen Regina Borges.A reunião começará com o presidente doConselho de Ética, senador Ramez Tebet (PMDB-MS) chamando os envolvidos para se sentar à mesa.A sessão será aberta etransmitida ao vivo pelas emissoras de rádio e televisão.Tebet será o primeiro a falar, anunciando as regras. ?O rito foiestabelecido com base no Código de Processo Penal e no bom-senso?, declarou ele, depois de informar que não permitirábate-boca e nem que os três envolvidos na quebra de sigilo do painel de votações conversem entre si.Desde esta quarta-feira cedo o presidente do Conselho de Ética, senador Ramez Tebet (PMDB-MS), participou de diversas reuniõespara definir como será a sessão.Embora a mesa tenha sido preparada com o presidente e o relator sentados lado a lado e em seguida os dois senadores e afuncionária, além do Corregedor do Senado, Romeu Tuma, essa ordem deverá ser alterada.Com isso, se evitará que Arruda eTuma fiquem juntos. Em relação às perguntas, a preferência é que as primeiras indagações sejam do relator, senador RobertoSaturnino (PSB-RJ) e depois, dos senadores integrantes da comissão e, por último, dos que não são da conselho.Durante a definição sobre o andamento da sessão estabeleceu-se uma polêmica. O senador Romeu Tuma, ex-delegado daPolícia Federal, acostumado a acareações, defendeu que a acareação fosse feita de dois em dois.Mas Tebet não concordou,alegando que a preferência dos senadores era para que tudo ocorresse ao mesmo tempo.Depois de o presidente do conselho abrir a sessão, o relator dará início às indagações. A mesma pergunta será repetida acada um dos três, que deverá responder da forma mais sucinta possível.Haverá réplica, tréplica e explicação dos depoentesquantas vezes os senadores acharem necessário, mas sempre intermediadas pelo relator ou pelo presidente e se eles assimconsentirem. Não há previsão de quanto tempo irá durar a sessão. ?Será o necessário.?ACM e Arruda não poderão perguntarentre si e nem poderão se dirigir a Regina Borges. Serão intermediados pelo presidente ou pelo relator do conselho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.