Ação que acusava Tiririca de analfabeto é arquivada

O deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), mais conhecido como Tiririca, conseguiu se livrar definitivamente da acusação de que na campanha de 2010 teria dado declaração falsa à Justiça Eleitoral de que sabia ler e escrever. O parlamentar também era acusado de ter omitido a existência de bens em seu nome em documento entregue à Justiça Eleitoral para registro da candidatura.

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2013 | 21h41

Nesta quinta-feira, 21, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmaram decisão da Justiça Eleitoral de São Paulo que havia absolvido o deputado das imputações. Na eleição de 2010, Tiririca foi o deputado federal mais votado do País. Ele obteve 1,3 milhão de votos. Um dos bordões da campanha dele era "vote no Tiririca, pior do que tá não fica!"

Tudo o que sabemos sobre:
Tiriricaanalfabeto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.