Acaba sábado prazo para concluir sindicância sobre Waldomiro

A comissão de sindicância do governo que investiga a atuação do ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil, Waldomiro Diniz, na Presidência da República entre janeiro de 2003 e fevereiro deste ano deverá entregar, na próxima segunda-feira, o relatório de seu trabalho ao ministro-chefe da Coordenação Política, Aldo Rebelo. Instalada em 20 de fevereiro, após a denúncias de envolvimento de Diniz com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, a comissão é integrada por três funcionários d o Executivo: Amarildo Baesso, da Secretaria de Direitos Humanos, que a preside; Edimar Fernando de Oliveira, da Advocacia Geral da União, e Fernando Luiz Albuquerque Faria, da Subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil. Baesso não adiantou detalhes do relatório nem nomes de pessoas que prestaram depoimnento à comissão. Tampouco informou se o grupo ouviu o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, que levou Waldomiro para o Palácio do Planalto. "Se for necessário, vamos ouvir mais pessoas e colher mais informações, até a última hora", disse o presidente da comissão. Segundo ele, o grupo mantém as investigações e, paralelamente, está escrevendo o relatório. O prazo para entrega do resultado das investigações termina sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.