Abraji comemora 10 anos de existência com seminário na USP

Entidade foi criada após assassinato do jornalista Tim Lopes, da Rede Globo, morto por traficantes cariocas enquanto fazia uma reportagem

Bruno Lupion, O Estado de S. Paulo

10 de dezembro de 2012 | 16h34

SÃO PAULO - A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) comemorou nesta segunda-feira, 10, uma década de existência com um seminário no auditório Freitas Nobre, na Escola de Comunicações e Artes da USP, no Butantã, zona oeste da capital.

Criada em 7 de dezembro de 2002, naquele mesmo auditório, na esteira do assassinato do jornalista Tim Lopes, da Rede Globo, morto seis meses antes por traficantes cariocas enquanto apurava uma reportagem, a Abraji foi a primeira organização brasileira a pressionar o Congresso Nacional pela aprovação de uma Lei de Acesso à Informação, que se tornou realidade em maio último.

A entidade também promove anualmente um congresso internacional, considerado um dos maiores do gênero no mundo - na edição deste ano, reuniu cerca de cem palestrantes e 800 inscritos - e oferece cursos sobre segurança profissional e reportagem investigativa, entre outros temas.

O diretor da sucursal do Rio do Estado e ex-presidente da Abraji, Marcelo Beraba, lembrou que a morte de Tim Lopes significou um "corte" na atividade profissional dos jornalistas e mobilizou a classe para a criação da entidade. O atual presidente da Abraji, Marcelo Moreira, da Rede Globo, destacou que a entidade capacitou, neste ano, 11 jornalistas aptos a replicar, em seus colegas de trabalho, as técnicas de segurança profissional em coberturas de risco.

O professor Rosental Calmon Alves, da Universidade de Austin, no Texas, foi homenageado no evento por ter contribuído, inclusive com aportes financeiros do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, para que a entidade sobrevivesse nos seus primeiros anos. Também participou do evento o colunista do Estado José Roberto de Toledo.

O próximo congresso da Abraji será realizado no Rio, em outubro de 2013, e agregará a primeira edição da Global Investigative Journalism Conference (GIJC) organizada fora da Europa.

Tudo o que sabemos sobre:
AbrajicomemoraçãoTim LopesGloboUSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.