Aberta sessão que votará cassação de Demóstenes

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB/AP), acaba de abrir a sessão em que será decidido se o mandato do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) será cassado ou não. Estão presentes 48 senadores. Demóstenes perderá o mandato se pelo menos 41 senadores votarem pela cassação. Demóstenes é acusado de usar o mandato para defender os interesses do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

LUCI RIBEIRO E RICARDO BRITO, Agência Estado

11 de julho de 2012 | 10h44

Vários senadores vão falar durante a sessão. No rito dos trabalhos definidos na terça-feira, vão falar, pela ordem, os relatores do conselho, Humberto Costa (PT-PE), que já começou seu pronunciamento; da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Pedro Taques (PDT-MT), e o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), do partido autor da representação.

Depois disso, os líderes partidários e parlamentares poderão se pronunciar. Em seguida, a defesa poderá falar por até 30 minutos. Demóstenes, que está acompanhado do advogado Antonio Carlos de Almeida Castro e de assessores, deve fazer o oitavo e último discurso da série. A partir daí, será feita a votação secreta, cujo resultado será divulgado em um painel eletrônico, sem os nomes dos autores.

Tudo o que sabemos sobre:
Demóstenesjulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.