Abbas convidou Dilma a visitar Cisjordânia, diz Patriota

O novo ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, disse que o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, agradeceu à presidente Dilma Rousseff (PT) o recente reconhecimento do Estado Palestino pelo governo brasileiro. Segundo o ministro, o tom da reunião entre os dois líderes foi de "congraçamento". Abbas demonstrou satisfação pelo gesto brasileiro e aproveitou para convidar Dilma para uma visita a Ramallah, na Cisjordânia.

FERNANDO NAKAGAWA E LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

02 de janeiro de 2011 | 15h59

Patriota também comentou rapidamente o caso Cesare Battisti. Durante a comunicação feita aos jornalistas sobre a série de encontros de Dilma com autoridades internacionais na manhã de hoje no Palácio do Planalto, o ministro foi questionado sobre a reação do governo italiano à decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de não extraditar Battisti. Ele lembrou que o embaixador da Itália no Brasil participou da cerimônia realizada ontem para a posse de Dilma. Para Patriota, a presença do representante pode ser entendida como um sinal "do desejo dos dois países de prosseguirem o seu relacionamento e darem ênfase às convergências e uma agenda construtiva".

Tudo o que sabemos sobre:
PatriotaposseBattistiAbbas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.