Abag: Campos mostrou sensibilidade sobre o agronegócio

O presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Carlos Corrêa Carvalho, disse nesta quarta-feira, 13, estar "abalado" com a morte do candidato a presidente pelo PSB e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos. "Estou muito abalado, passado, porque nos encontros que tivemos o Eduardo mostrou grande sensibilidade ao agronegócio", disse. "Ele tinha discurso que eu também defendo: que sem mudança não há sustentabilidade no País", completou.

GUSTAVO PORTO, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 15h26

Carvalho lembrou que Campos se aproximou muito do setor agropecuário em uma reunião realizada no ano passado em um hotel na capital paulista, quando ainda era pré-candidato. "Conversei muito com ele naquele dia e fiquei com ótima impressão. Ele tinha muito potencial e a morte dele é um pecado", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
eduardo camposabag

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.