'A vaga é da Dilma', diz Marta sobre eleições 2010

Candidata do PT à Prefeitura de SP negou que esteja interessada em concorrer à sucessão do presidente Lula

Anne Warth, da Agência Estado

22 de agosto de 2008 | 18h54

A candidata à Prefeitura de São Paulo pelo PT, Marta Suplicy disse nesta sexta-feira, 22, não ter a intenção de concorrer às eleições presidenciais de 2010, apesar do apoio de alguns membros do partido. "A vaga é da Dilma", disse ela, após visitar o comércio da região de Pirituba, zona norte da capital paulista. "Não estou interessada, não é a minha meta", acrescentou.   Veja Também: Em encontro com índios, Marta chora e promete melhorias Veja a íntegra da última pesquisa  Multimídia: Perfil dos candidatos  Guia tira dúvidas do eleitor    "Isso é como falar da Lua para quem está tentando conquistar a Terra. Quero ser prefeita por oito anos, para poder consolidar o que fizemos em quatro anos", sustentou, citando que o trabalho que realizou quando exerceu o mandato entre 2001 e 2004 foi "por água abaixo".   Marta afirmou que o problema mais citado pelos moradores da região é o transporte público. Ela ressaltou que o corredor de ônibus implantado durante sua gestão atualmente "não anda" e admitiu que o transporte público preciso ter mais ônibus e proporcionar mais conforto e rapidez para os usuários. "Se der, vou tentar, mais barato", revelou. " E se conseguir realizar o sonho que tinha na outra gestão, mas que nessa vai dar, com hora marcada", prometeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.