A torcida pelo nascimento do ursinho panda

Bai Yun acaba de dar a luz, passa bem e cuida carinhosamente de seu filhote e o alimenta bem. Mas mantém na expectativa dezenas de especialistas e todos os interessados na preservação de pandas. É que Bai Yun deve ter um outro filhote.O Zoológico de San Diego colocou a fêmea de 13 anos em observação, considera, porém, um milagre se ela conseguir dar a luz ao segundo dos filhotes gêmeos. O primeiro nasceu na tarde de terça-feira.O porta-voz do zoológico, Paul Garcia, diz que ?o tempo decididamente não está a nosso lado?, no caso do segundo nascimento. ?Realmente será milagroso? se o gêmeo nascer com vida. ?Mas estamos deixando a natureza seguir seu curso natural e ver o que acontece.?Enquanto a maioria dos nascimentos de pandas mais bem sucedidos ocorrem com diferenças de 12 horas de uns para os outros, outras espécies de ursos dão a luz ursos gêmeos em espaço de 30 horas. Bai Yun já estourou todos os prazos. Os pesquisadores não tem planos para uma intervenção no panda, a menos que haja risco de vida, e o zoológico contatou especialistas na China para determinar possíveis cenários.?Bai Yun está passando bem a maior parte do tempo?, assegura Pat Morris, diretor dos serviços veterinários. ?Mas com contrações uterinas intermitentes.?Bai Yun está sendo mantida num cercado isolado, fora das vistas dos visitantes, onde ela criou uma espécie de ninho de bambu desfiado. O nascimento do primeiro dos gêmeos panda é também o primeiro nos Estados Unidos desde 1999, quando Bai Yun deu a luz a uma fêmea, Hua Mei. Primeira panda nascida nos Estados Unidos que sobreviveu à adolescência, Hua Mei está completando quatro anos na próxima quinta-feira.Cerca de metade das gravidezes de pandas resulta em gêmeos, mas as mães cuidam apenas de um, dada a intensidade de atenção que o filhote requere.Hua Mei está para ser enviada em breve à China, dentro do acordo que trouxe seus pais a San Diego em 1996. Quaisquer outros pandas nascidos em San Diego também serão mandados à China se sobreviverem além dos três anos para serem colocados num programa de expansão da espécie. Calcula-se que apenas 1.000 dos altamente ameaçados pandas vivam nas florestas do oeste e centro da China. Os outros zoológicos americanos que possuem panda são os de Atlanta, Memphis e o Smithsonian National. O México também tem pandas no Zoológico Chapultepec, em Cidade do México.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.