"A Tarde", de Salvador, comemora 90 anos

O jornal de maior circulação do Norte-Nordeste, A Tarde, de Salvador, completa amanhã 90 anos de fundação. Criado pelo jornalista Ernesto Simões Filho, em 15 de outubro de 1912, o jornal resistiu a crises, ao longo de quase um século de existência, sem nunca interromper a circulação. O aniversário será comemorado à "moda baiana", com a celebração de uma missa em Ação de Graças, presidida pelo arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, cardeal dom Geraldo Magella, na Basílica da Conceição da Praia, às 17 horas, e também com um grande show de Daniela Mercury, às 20 horas, no Teatro Castro Alves, para funcionários e convidados.A empresa comemora a data, conforme seus diretores, desde o inicio do ano, com o desenvolvimento do projeto editorial A Tarde, 90 anos de cidadania, com a publicação de 10 cadernos temáticos, mostrando o que aconteceu de mais importante no Estado, nas áreas econômica, social e política, desde 1912, além de antecipar tendências e expectativas. O primeiro caderno foi publicado no dia 15 de janeiro, tendo como tema "Manifestações Populares e Turismo". A partir de então, sempre no dia 15 de cada mês, saíram cadernos especiais sobre Educação e Meio Ambiente (fevereiro), Salvador (março), Economia e Negócios (abril), Transportes e Energia (maio), Esportes (junho), Comunicação (julho), Política e Cidadania (agosto), Saúde (setembro). Amanhã, a série vai se encerrar com um caderno sobre a evolução do jornal e sua relação com a história da Bahia e do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.