"A Serra e Tasso não interessa debater sucessão agora"

O presidente do PSDB, Teotônio Vilela Filho, ao falar há pouco sobre o almoço da cúpula tucana com o presidente Fernando Henrique Cardoso, relatou que a iniciativa, durante o encontro, de pedir que o debate da sucessão presidencial seja adiado foi do ministro da Saúde, José Serra, e do governador do Ceará, Tasso Jereissati. "O Serra e o Tasso querem mais tempo, eles não têm interesse nessa discussão", afirmou Teotônio Vilela. Segundo ele, ficou acertado entre a cúpula do PSDB que, eleita a nova Excutiva do partido, o debate da sucesssão presidencial começará pelo desenho, ou pela discussão, da continuidade do projeto governamental de Fernando Henrique Cardoso.A expectativa é de que o partido formule propostas que garantam a seqüência do programa de governo que começou a ser implementado em 1994 e deverá terminar em 2002. Teotônio informou que o PSDB, uma vez definido um programa, deverá procurar seus atuais aliados para debater a viabilidade de uma nova aliança e discutir eventuais nomes para a formação de uma chapa de candidatos à Presidência para 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.