A Sarney, Lula reconhece exagero nas Medidas Provisórias

Novo presidente do Senado manifesta preocupação com as MPs e diz que Lula concordou com sua ponderação

CHRISTIANE SAMARCO, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2009 | 13h49

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), aproveitou a visita oficial ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para falar dos compromissos que assumiu ao tomar posse. Além de se comprometer a colocar em votação as reformas tributária e jurídica, Sarney disse a Lula que está preocupado, sobretudo, com o excesso de medidas provisórias. "É inaceitável que as coisas continuem nesses termos", disse Sarney ao presidente, segundo relato do próprio senador. Ele disse que o presidente Lula concordou com sua ponderação, reconheceu que há exagero e que é preciso encontrar uma solução. Sarney disse que o Congresso encontrará essa solução e lembrou a Lula que sua eleição foi fruto de uma disputa com o apoio da oposição."Minha autonomia (como presidente do Congresso) terá de ser exercida. Nós separamos o que é relação pessoal e o que é relação institucional", disse Sarney, referindo-se à amizade pessoal que tem com o presidente Lula. José Sarney também visitará hoje o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, e agendará encontros com os presidentes do Tribunal de Contas da União e da Câmara. Ele só não esteve ainda com o presidente da Câmara, Michel Temer, porque Temer viajou às pressas para o sepultamento do filho do deputado Beto Albuquerque (PSB-RS).

Tudo o que sabemos sobre:
MPsSarneyLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.