Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

A jornal espanhol, Lula afirma que eleitores de Dilma se sentiram 'traídos'

Entrevista foi publicada pelo jornal El Mundo; ex-presidente não disse que Dilma traiu eleitores como havia sido publicado pela publicação estrangeira

O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2017 | 11h35

Este texto foi corrigido às 18:06 desta segunda-feira (23/10) 

Em entrevista ao jornal espanhol El Mundo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que os eleitores da ex-presidente Dilma Rousseff  se sentiram traídos após o ajuste fiscal promovido pela petista após as eleições de 2014. Lula não disse que Dilma traiu seu eleitorado, como havia sido publicado anteriormente pelo próprio El Mundo. O jornal espanhol também alterou o conteúdo do texto em sua versão online.

"As pessoas se sentiram traídas, porque não era aquilo que a gente tinha prometido durante a campanha", afirmou Lula. O trecho do áudio em que o ex-presidente fala dos erros do Governo Dilma foi disponibilizado pelo Instituto Lula.

+ Para Sérgio Moro, futuro da Lava Jato depende da reação da sociedade

O outro erro de Dilma, o primeiro, segundo o próprio Lula, foi 'exagerar' as políticas de exoneração fiscal para as grandes empresas. "Em 2014, saía mais dinheiro do que entrava", afirmou o ex-presidente. "O ano de 2015 foi muito semelhante ao de 1999, quando Fernando Henrique Cardoso teve uma popularidade de 8% e o Brasil quebrou três vezes. Mas o presidente da Câmara era Michel Temer e ele o ajudou. Nós tivemos o Eduardo Cunha."

+ ENTREVISTA: ‘A vergonha está do lado de quem se opõe à Lava Jato’, diz Moro

Lula disse ainda que não se arrependeu de não ter se candidato à Presidência em 2014 e expressou o desejo de voltar à disputa ao Planalto em 2018 a despeito da condenação, em primeira instância, na Operação Lava Jato.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.