A conta telefônica, em 5 partes, com 2 kg, de R$ 149,7 mil

O Procon de São Carlos, na região deRibeirão Preto, registrou, neste ano, 14 reclamações de clonagem de telefonia celular rural. O caso mais recente é o do motorista Benedito Aparecido Munhoz, que, em abril, recebeu uma conta monstruosa: R$ 149.765,21. Se o valor assusta, os detalhes também chamam a atenção: a conta toda pesa 2,250 quilos e chegou em cinco envelopes, com cerca de 100 folhas cada. As milhares de ligações teriam sido feitas para 13 países e 27 estados brasileiros. O Procon notificou a Telefônica, que é responsável pela telefonia celular rural, na quarta-feira e espera uma solução da empresa. A Assessoria de Imprensa da Telefônica informou que a conta indevida já foi cancelada, sem ônus para o cliente, e que está apurando as irregularidades. "Os casos se sucedem e a empresa (Telefônica) não está tomando uma providência preventiva", diz o coordenador do Procon de São Carlos, Renato Cassio Soares de Barros. Para ele, a empresa teria que apresentar uma forma para evitar o problema. Os outros casos de clonagens, com contas altas e fora dos padrões, segundo Barros, foram resolvidos. Uma pessoa teve mais de uma conta alta: uma de R$ 1,5 mil e outra de R$ 2 mil. Outro consumidor reclamou de conta de R$ 7 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.