Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

A aliados, Lula diz que estranhou pesquisa Datafolha

Aliados que estiveram nesta quinta-feira com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disseram que ele estranhou a pesquisa Datafolha que aponta o tucano José Serra isolado no segundo lugar das intenções de voto em São Paulo. Segundo Lula, o resultado é diferente das pesquisas internas da campanha petista.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

20 de setembro de 2012 | 22h42

"Lula disse: ''estou surpreso, o trekking não diz isso''. Ele está convicto que o Haddad vai para o segundo turno. Hoje pela manhã ele deu vários telefonemas para o pessoal intensificar a campanha Brasil afora", disse o presidente do PT amazonense, João Pedro Gonçalves da Costa, suplente do senador Alfredo Nascimento (PR).

O secretário estadual de Produção Rural, Eron Bezerra, que está de férias para trabalhar na campanha da mulher, senadora Vanessa Grazziotin, candidata à prefeitura da capital amazonense pelo PC do B, disse que Lula mostrou-se confiante na vitória de candidatos aliados em várias capitais, entre elas Manaus e Salvador. O ex-presidente recebeu notícias de pesquisas internas nas duas cidades que apontavam crescimento de seus candidatos.

Lula fez comício na noite de quarta-feira ao lado de Vanessa. Na sexta-feira passada, esteve com o candidato do PT na capital baiana, Nelson Pelegrino. Nas duas ocasiões, o ex-presidente fez discursos centrados em ataques aos adversários Artur Virgílio (PSDB), em Manaus, e Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), em Salvador.

Lula dormiu em Manaus e nesta quinta-feira, antes de embarcar para o México, participou de almoço para 350 pessoas organizado pelos diretórios municipal e estadual do PT. A fila de candidatos a prefeito e vereador do interior para fazer foto com o ex-presidente era tão grande quanto a dos que se serviram dos pratos típicos amazonenses. Bem-humorado, Lula atendeu a cada um deles, posou e distribuiu abraços e beijos. Convidado a fazer um pronunciamento, pediu para deixar para depois do almoço, mas saiu sem falar para os correligionários. As fotos, no entanto, estavam garantidas.

Participaram do almoço o governador Omar Aziz (PSD), o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB), secretários de Estado e parlamentares de vários partidos que integram a coligação de Vanessa Grazziotin. Pela manhã, Lula reuniu-se no hotel com Vanessa e dirigentes do PC do B, inclusive o presidente nacional do partido, Renato Rabelo, que assinou, ao lado de outros dirigentes de partidos governistas, a nota de apoio ao ex-presidente distribuída ontem.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012LulaManaus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.