93% dos leitores acreditam que Battisti deve voltar para a Itália

Vale lembrar que essa não é uma pesquisa científica, apenas uma sondagem com os leitores do 'estadao.com.br'

da Redação,

20 de março de 2009 | 18h57

A enquete do portal estadao.com.br que perguntou aos leitores se o italiano Cesare Battisti deveria ficar no Brasil como refugiado ou deveria voltar para a Itália teve o seguinte resultado: 53 internautas (7%) votaram que Battisti deveria ficar no Brasil e outros 687 (93%) que ele deveria voltar para a Itália. Vale lembrar que essa não é uma pesquisa científica, apenas uma sondagem com os leitores do estadao.com.br.

 

Veja Também:

forum Battisti deve ficar no Brasil como refugiado ou deve voltar para a Itália?

lista Conheça os argumentos pró e contra a extradição de Battisti

lista Entenda o caso Cesare Battisti 

video TV Estadão: Ideologia não influenciou concessão de refúgio, diz Tarso 

documento Abaixo-assinado a favor do refúgio a Battisti

lista Leia tudo o que já foi publicado sobre o caso 

 

O governo brasileiro concedeu status de refugiado político ao italiano Cesare Battisti em janeiro deste ano. A decisão provocou reações da Itália, que pediu a extradição do ex-ativista de esquerda acusado de quatro crimes no país. Com o status de refugiado político, Cesare não pode ser extraditado.

 

A decisão, tomada pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, fez com que a Itália chamasse de volta o seu embaixador no Brasil para consultas. Hoje, o ministro negou que haja uma "crise" entre os países.

 

O STF nunca deparou com uma situação como essa, em que a extradição pode ser autorizada pela Justiça e ignorada depois pelo presidente. Por ser um caso inédito, a legislação nem sequer prevê o que deve ser feito com Battisti - se seria solto imediatamente ou permaneceria preso enquanto houvesse possibilidade de recurso. A lei diz apenas que será solto o cidadão estrangeiro se o Estado que pediu sua extradição não o buscar em 60 dias.

Tudo o que sabemos sobre:
Cesare Battisti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.