85% do impacto do caso Francenildo já ocorreu, aponta Sensus

O diretor do Instituto Sensus Ricardo Guedes afirmou que a queda de Lula na pesquisa de intenção de voto divulgada hoje foi conseqüência do episódio Francenildo dos Santos Costa. Mas, segundo ele, Lula pode se recuperar nos próximos levantamentos porque 85% do impacto da quebra do sigilo do caseiro já ocorreu. Para referendar a análise de que o episódio prejudicou Lula, Guedes utilizou um dado da pesquisa que mostra que 34,2% dos entrevistados têm acompanhado o noticiário sobre o tema e outros 25,8% ouviram falar do assunto. Do total dos dois grupos, 62,1% consideram que o episódio tem impacto negativo na reeleição de Lula, enquanto 26,8% avaliam que não foi negativo. Considerando todos os entrevistados, incluindo os que não acompanharam ou não ouviram falar do caso Francenildo, a avaliação sobre o impacto negativo do episódio sobre a reeleição de Lula foi de 37,3% e a de que não foi negativa, de 16,1%. Na pesquisa CNT/Sensus, as intenções de voto para o presidente Lula caíram de 42,2% para 37,5%. CorrupçãoO Instituto Sensus registrou ainda na pesquisa que 50,6% dos 2 mil entrevistados em 195 municípios acham que a corrupção aumentou no governo Lula. Em novembro do ano passado, esse porcentual estava em 51,8%. Na pesquisa divulgada hoje, o Sensus também detectou que para 34,3% dos entrevistados a corrupção no governo Lula ficou como sempre esteve, ante 36,8% em novembro. A pesquisa apurou que 10% dos entrevistados acreditam que a corrupção no governo Lula diminuiu ante 7,4% em novembro.A pesquisa do Sensus/CNT também registrou que 62,8% dos entrevistados não estão contentes com as CPIs no Congresso Nacional. Apenas 20,1% dos entrevistados disseram estar contentes com os resultados das CPIs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.