8 mil se manifestam diante do Congresso contra reforma sindical

Cerca de 8 mil manifestantes, conforme estimativa da PM do Distrito Federal, participam de uma manifestação na Esplanada dos Ministérios contra o projeto de reforma sindical aprovado pelo Fórum Nacional do Trabalho que o governo pretende encaminhar ao Congresso. O Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST), organizador da manifestação que congrega as 17 confederações nacionais de trabalhadores e seis centrais sindicais, espera reunir 20 mil trabalhadores no evento. A concentração foi iniciada na frente da Catedral de Brasília, e seus participantes se deslocaram até uma área contígua ao Congresso, onde se concentraram pouco depois do meio-dia. Dirigentes fizeram discursos no palanque armado no local.A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) fez um pronunciamento de apoio ao movimento, em que observou que a data escolhida pelos sindicalistas foi muito feliz, pois hoje transcorre o 82º aniversário de criação do PCdoB. A concentração sindical, em defesa da unicidade sindical, do emprego e dos direitos trabalhistas, realiza-se sob o lema "Unindo forças, somando conquistas". Ela se destina também, segundo a FST, à luta pela geração de emprego e renda; redução da jornada de trabalho; política salarial e recuperação de perdas; recuperação do salário mínimo; extinção do Fator Previdenciário e redução de juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.