600 famílias do MST ocupam fazenda em Goiás

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra do Distrito Federal confirmou nesta segunda-feira ter invadido a fazenda Ilha Bela, em Flores de Goiás, com cerca de 600 famílias. Diz o MST em sua nota oficial que "a fazenda estava abandonada, e ocupa uma área de aproximadamente 3.700 hectares, sendo improdutiva. Como a polícia está no local, a situação é tensa". Diz ainda a nota que "os sem-terra temem que os policiais ou jagunços tentem fazer o despejo de forma violenta. A propriedade já foi ocupada duas vezes, sendo que numa delas aconteceu um despejo violento dos lavradores". Além da desapropriação da fazenda para assentamento, as famílias exigem do governo federal o cumprimento dos acordos em relação à pauta de negociação, que vem sendo discutida há mais de três anos com o Incra. O MST diz também que "até agora, o órgão não tomou nenhuma atitude concreta para o avanço da reforma agrária na região. Há 2.000 famílias acampadas há mais de três anos na luta pela desapropriação de áreas para assentamento na região".

Agencia Estado,

22 Janeiro 2007 | 13h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.