56 meses de poder

O PT chega ao PlanaltoLula toma posse em janeiro de 2003 e mantém o compromisso de preservar a estabilidade econômica herdada de FHC - o que lhe custa críticas da esquerda e do próprio PT.Fome Zero, Bolsa-FamíliaAnuncia em 2003 o Fome Zero, que não avança e dá lugar ao Bolsa-Família. O novo plano unifica vários programas sociais, beneficia 8,5 milhões defamílias e lhe garante a reeleição em 2006.Nova PrevidênciaEm dezembro de 2004 é aprovada a reforma da Previdência. MensalãoO escândalo das propinas pagas a aliados para apoiar projetos do governo afunda o PT e derruba os ministros José Dirceu e Luiz Gushiken, além dos presidentes do PT, do PL, do PP e do PTB. Crescimento e FMINa média, o Brasil cresce 3,2% nos primeiros 4 anos de Lula. O desemprego diminui, as reservas vão a US$ 160 bilhões, a dívida com o FMI é liquidada, mas os impostos e os gastos do governo batem recordes e os investimentos não decolam. Aerolula e o apagãoEm janeiro de 2005 Lula compra o Aerolula, por US$ 57 milhões. Mas o apagão aéreo, a partir de setembro de 2006, marca seu governo com duas tragédias que matam 353 pessoas e levam caos ao setor.O novo mandato e o PACReeleito em outubro de 2006, Lula concentra o novo mandato no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Atrai o PMDB e reduz o peso político do PT em seu governo.

Entrevista com

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.