50 famílias do MST são retiradas de acampamento em Sergipe

A Polícia Militar retirou 50 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) que estavam acampadas há três anos no povoado Biriba, no município de Estância, a 68 quilômetros de Aracaju. A PM cumpriu um mandato de reintegração de posse expedido pelo juiz da Comarca de Estância, Valter Ribeiro. Como hoje é dia de feira livre na cidade, poucas famílias estavam nos barracos e a polícia não teve muito trabalho para retirá-los.O coordenador estadual do MST, José Alberto dos Santos, disse que não houve violência policial e que as famílias saíram pacificamente, mas que fariam uma assembléia para saber que destino tomariam. Segundo José Alberto, as famílias não estavam acampadas dentro da fazenda Biriba, mas numa estrada vicinal. "Mesmo assim, a Justiça exigiu que saíssemos de lá", comentou.O MST reivindica a desapropriação de três fazendas em Estância para fins de reforma agrária. Além da Fazenda Biriba, eles alegam que são também improdutivas as fazendas Ribeiro e Berca Grande. Essa é a segunda reintegração de posse expedida pela Justiça estadual em duas semanas em Sergipe. Na sexta-feira passada, 60 famílias do acampamento Margarida Alves, em Nossa Senhora da Glória, foram retiradas pela PM. Mas como os barracos não foram destruídos, elas retornaram e continuam no local. Hoje, o comandante da 3ª Companhia do 4º Batalhão da PM sediado no município, major Ianderson Maia, garantiu que derruba os barracos ainda esta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.