347 agentes perderam cargo em 2008 por irregularidades

Principais razões para a perda do posto são o valimento do cargo para obtenção de vantagens

Agência Brasil

14 de janeiro de 2009 | 14h52

Mais de 300 agentes públicos perderam o cargo no ano passado, por envolvimento em irregularidades. Foram 347 expulsões do serviço público no total. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 14,  pela Controladoria Geral da União (CGU), em 2008, houve 284 demissões, 28 cassações de aposentadorias e 35 destituições de cargos.   De acordo com a CGU, de 2003 a 2008, as expulsões somam a 1.969, sendo que as demissões de cargos efetivos totalizam 1.705; as destituições de cargos em comissão, 143; e as cassações de aposentadorias, 121.   As principais razões para a perda do posto são o valimento do cargo para obtenção de vantagens – 984 ocorrências desde 2003 – e improbidade administrativa, 580 casos no mesmo período. Outras razões para a perda da vaga são abandono de cargo (293), recebimento de propina (184) e prejuízo aos cofres públicos (159).  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.