3.238 urnas foram substituídas no País

3.238 urnas foram substituídas no País

Só duas seções, uma em São Paulo e outra em Minas Gerais, tiveram de realizar votação manual

O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 15h47

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 3.238 urnas tiveram de ser substituídas no segundo turno das eleições de 2014 do País, o que representa 0,75% do total. Sergipe foi o Estado com maior porcentual de urnas substituídas: 1,80%. Apenas duas seções precisaram usar o sistema manual de votação: uma em Minas Gerais e uma em São Paulo.

Foram registradas 1.052 ocorrências de irregularidades eleitorais, que resultaram em 451 prisões ao longo do dia. A ocorrência mais comum identificada pela justiça eleitoral foi a realização de boca de urna, que gerou 268 prisões nas eleições deste ano. 

No primeiro turno foram trocadas 5.012 urnas em todo o País, o que representa 1,15% das 428,8 mil urnas usadas para este pleito. Na primeira etapa das eleições, ocorrida em 5 de outubro, Sergipe foi a unidade da federação que registrou a maioria das trocas em proporção ao total de urnas - segundo o TSE, no Estado nordestino foram trocadas 4,56% delas. 

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoTSEurnas com defeito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.