31,9% das residências ainda não tinham esgoto em 2002

A Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (Pnad), divulgada hoje pelo IBGE, indica que o atendimento dos domicílios por todos os serviços básicos cresceu de 1992 para 2002, mas a menor abrangência de cobertura no ano passado ficou com o saneamento básico. Segundo a Pnad, 18% das moradias não eram atendidas por rede geral de abastecimento de água em 2002 e 31,9% não dispunham de esgotamento sanitário adequado (existente quando a instalação sanitária é ligada à rede coletora de esgoto ou a fossa séptica). Estes porcentuais estavam, respectivamente, em 26,4% e 43,3% em 1992. "A abrangência da rede coletora de esgoto, ainda que tenha aumentado em dez anos, manteve-se como o serviço que apresentava a menor cobertura entre os pesquisados", conclui a pesquisa. Já o porcentual de domicílios sem iluminação elétrica no País passou de 11,2% em 1992 para 3,3% em 2002, segundo revelou a Pnad. Além disso, em 1992, um terço das residências pesquisadas não eram atendidas por serviço de coleta de lixo e, em 2002, esta parcela caiu para 15,2%. Leia Mais sobre os resultados da Pnad Renda média do trabalhador caiu 2,5% em 2002 País tem 1 milhão de crianças que trabalham e não estudam Casas conectadas à web aumentaram 23,5% de 2001 para 2002

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.