28 militares reencontram os familiares no retorno do Haiti

A emoção de familiares marcou hoje o desembarque, na Base Aérea de Brasília, de 28 militares que participaram da missão de paz no Haiti. "É bom estar de volta. Foi a minha primeira missão no exterior e a saudade aperta", disse o sargento Pedro Boneli. Ao ver o pai, o menino Samuel, de 6 anos, correu em sua direção e caiu no choro. "Foi o filho que mais sentiu a falta do pai", disse Lizandra Basseto, mulher do sargento Boneli, que levou os outros meninos, João, de 4 anos, e Daniel, de 2 anos, para receber o marido na Base Aérea. Depois de seis meses esperando a volta do marido, Valdir Martins Sebastian, Quelen não conseguiu conter a emoção segurando seu filho Tales de 3 meses no colo. "Em seis meses, só fiquei com meu filho durante dez dias, logo depois do nascimento. O trabalho no Haiti foi gratificante e procurei transmitir para minha família muita tranqüilidade", disse Sebastian. Os 28 militares fazem parte de um contingente de 261 homens que voltaram ontem para o Brasil. Foram enviados para o Haiti 1.200 militares brasileiros para conter a violência política no país e proteger a população.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.