150 famílias invadem fazenda no interior de São Paulo

Cerca de 150 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram ontem a Fazenda Pau D?Alho, em Birigui, a 440 quilômetros de São Paulo. Esta foi a terceira propriedade invadida na região pelo mesmo grupo em 11 dias. A Fazenda Pau D?Alho tem 300 alqueires e pertence a Cláudio Garcia, de Birigui, que entrou com ação de reintegração de posse na Justiça.A primeira propriedade ocupada, há 11 dias, foi a Fazenda Rosa Branca, localizada no Córrego Azul, município de Araçatuba. Ela tem 140 alqueires, é usada para criação de gado e nunca passou por vistoria do Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp).A segunda, a Araçás, também no município de Araçatuba, tem 518 alqueires, 14 dos quais arrendados com plantação de feijão. A fazenda já havia sido considerada improdutiva, mas os proprietários recorreram da decisão e o processo está na Justiça.Nas duas ocupações, as famílias foram obrigadas a deixar os locais por ordem da Justiça, que também ordenou que elas se instalassem em uma área de reserva do assentamento agrário São José 1, no município de Brejo Alegre, próximo de Birigui. Ao deixar a Fazenda Araçás, na terça-feira, as famílias de Sem-Terra prometeram fazer nova ocupação.A invasão das fazendas de Araçatuba foram as primeiras comandadas pelo MST na cidade, conhecida como "Terra do Boi Gordo" por concentrar grande parte dos agronegócios do Estado de São Paulo. A pecuária local é a quarta maior vendedora de gado de corte do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.