14 urnas são substituídas no Amazonas por falha no leitor de biometria

Boletim parcial do TRE-AM constatou 16 ocorrências de crimes eleitorais

Bruno Tadeu, Especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2016 | 16h17

MANAUS - No Amazonas, o Tribunal Regional Eleitoral contabilizou na manhã deste domingo, 2, 14 urnas substituídas por falha no leitor de biometria, sendo 8 na capital Manaus. No problema detectado no município de Tocantins (a 865 quilômetros a oeste de Manaus), a ocorrência foi falta de energia elétrica.

O boletim parcial do TRE-AM constatou ainda 16 ocorrências de crimes eleitorais. Uma delas se refere à apreensão de mais de R$ 143 mil no município de Humaitá (a 590 quilômetros a sudoeste da capital). Do total, 6 prisões ocorreram em Manaus e os casos foram encaminhados ao Ministério Público Federal (MPF). Os crimes de compra de votos lideram as ocorrências. De menor gravidade, os crimes de boca de urna contabilizaram 10 ocorrências até esta manhã.

Esta é a primeira eleição em Manaus com o uso do sistema de biometria durante o processo de votação. Nas ruas e escolas da capital, a tradicional sujeira de santinhos pelo chão predominou, mesmo com a maior rigidez eleitoral deste ano. As filas também provocaram reclamações por parte dos eleitores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.