100 milhões de meninas se casarão antes dos 18 no mundo

Defensores dos direitos da mulher e especialistas em políticas para a família começaram a delinear, hoje, estratégias de um esforço global para combater o casamento infantil, uma tradição antiga em vários países de mundo, com conseqüências dolorosas na maioria das vezes. Mais de 100 milhões de meninas com menos de 18 anos devem casar-se, no mundo, na próxima década, a maioria pré-adolescente, em países em desenvolvimento, contra a vontade e com homens muito mais velhos, de acordo com os organizadores de uma conferência internacional específica sobre o tema, em Washington.?Quando meninas casam-se quando crianças, são roubadas de sua infância, perdem freqüentemente a oportunidade de estudar e seus sonhos e esperanças lhes são tirados de diante dos olhos?, diz Thoraya Ahmed Obaid, diretora executiva do Funda de População da ONU.A situação dessas garotas foi ?negligenciada por causa da percepção de que seus casamentos lhes assegurariam uma passagem segura da adolescência para a maturidade?, acrescenta Obaid. Mas muitas das jovens esposas morrem durante a gravidez ou sofrem rupturas que lhes causam incontinência pelo resto da vida.Elas também estão sob um risco maior de contrair o HIV, porque seus maridos, mais velhos, têm vários relacionamentos e não usam preservativos. De acordo com Judith Bruce, do Population Council, pesquisas feitas no Quênia e em Zâmbia demonstraram que o HIV é uma infecção mais freqüente em jovens esposas do que em adolescentes solteiras e sexualmente ativas.Os organizadores da conferência afirmam que o problema do casamento infantil tem recebido pouca atenção nos países desenvolvidos, incluindo os Estados Unidos. Isto poderia ser corrigido se o Congresso aprovasse uma lei, apresentada pelo senador Dick Durban. A medida estabeleceria um novo setor no Departamento de Estado para coordenar os esforços americanos para eliminar o casamento infantil e requereria um monitoramento, país a país, do fenômeno como parte do relatório anual sobre direitos humanos.Em Bangladesh, 75% das meninas casam-se antes dos 18 anos e, na Índia, 57%, de acordo com números compilados pelo governo americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.