Zona eleitoral: Programão de domingo

Assistir candidato votar antes do almoço é uma das apostas para o dia

Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2016 | 07h43

OPORTUNIDADE

Novo instituto de pesquisa. Partidos estão usando e abusando dos números divulgados pelo recém lançado “Instituto de Pesquisa Liminha do SBT”. Só os resultados do Instituto Liminha são capazes de animar, levantar a moral e não deixar a peteca da militância cair. Dizem até que o candidato João Bico (PSDC) contratou o instituto e já apareceu com chances “muito reais” de ir para o segundo turno e vencer as eleições.

SEM LEI SECA

Pode beber no dia da eleição. O problema é que a ressaca de domingo costuma durar quatro anos. Nem adianta apelar para o Engov (nem antes, nem depois).

SELFIES

Seleção natural. Quem tira selfie na hora de votar só reafirma a ideia que mesmo o mais idiota entre nós tem garantido o direito de escolher seu representante. Nossa democracia funciona!

ESTRANHA VISÃO

Nem ele entendeu. O famoso Walter Mercado teria tido uma visão em que ele mesmo aparece ao lado de Marta Suplicy. O místico ficou tonto tentando descobrir quem era ele e quem era ela.

AJOELHOU...

Tem que rezar. Candidatos confirmam presença em missa de domingo e antecipam pecados do segundo turno. Claro, querem crédito para gastar em maldades nas próximas semanas.

NA HORA H

Conto de fadas. Você não pode por a culpa do resultados das eleições nos duendes e gnomos que habitam as cabines de votação e costumam apertar o verde e confirmar no seu lugar.

ATRAÇÃO

Programão de domingo. Assistir Levy Fidelix votando às 11h, antes do almoço, no Instituto Educacional Beatíssima Virgem Maria (na Rua das Margaridas, 36, no bairro de Santo Amaro, na zona sul).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.