Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2016 | 03h00

Romero Britto de bike

Não é verdade que o candidato João Doria vai acabar com as ciclovias da administração Haddad caso seja eleito. Ele apenas, talvez, queira dar aquele banho “Miami-civilizatório” na cidade pintando as tais vias com desenhos do artista Romero Britto. Vai dar até dó de pedalar em cima de tanto bom gosto e lindeza. 

CRISE NA CAMPANHA

A revolta do berimbau  

Em entrevista à TV Estadão, a vice de Celso Russomanno, Marlene Machado, fez duras críticas à “política da rasteira”. As declarações não repercutiram bem entre a chamada “Bancada da Capoeira”, que acabou retirando o apoio ao candidato do PRB. Movimento pode custar vaga no segundo turno.

INSPIRAÇÃO

A atriz Claudia Ohana cantando no Jô...

...teria inspirado o cantor Supla a participar mais ativamente da campanha da mãe. Apoiadores de Marta em pânico. 

CADÊ? 

Inspirado em Wally 

O deputado cassado Eduardo Cunha anda tão sumido... Saudade. 

FILMÃO

Trocou o nome do vilão

Doria fez confusão: o inimigo de 007 é Goldfinger. E não Goldman!

AGORA OU NUNCA

A verdadeira bala de prata

Se Haddad não reagir depois do vídeo que a atriz Alessandra Negrini postou em seu apoio, não vai ter esquerda unida que dê jeito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.