Wagner nega que investigada tenha articulado encontro

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), disse ontem, por meio de sua assessoria, que jamais foi procurado por Rosemary Noronha "para manter contato com qualquer pessoa". A assessoria do ministro Fernando Pimentel informou que ele não iria se pronunciar sobre a Operação Porto Seguro. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) disse que, na condição de parlamentar, participou de diversos encontros no gabinete da Presidência em SP, mas nunca teve relação próxima com representantes do escritório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.