Voto secreto cai no Senado, mas só para processos futuros

O Senado aprovou ontem, em duas votações seguidas, um dos projetos que tramitam na Casa derrubando o voto secreto no caso de processos de cassação. Apesar de uma das três propostas de emenda à Constituição (PEC), do senador Paulo Paim (PT-RS), prever o voto aberto para todas as votações, o plenário decidiu separar apenas um projeto - o do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que restringia a mudança aos processos por quebra de decoro parlamentar. A proposta vai agora à Câmara, onde terá de ser aprovada em comissão especial e no plenário, em dois turnos. Não será aprovada até a votação do processo contra Demóstenes Torres (ex-DEM, sem partido-GO). Se a emenda fosse aprovada às pressas, o senador poderia contestá-la no STF. / LISANDRA PARAGUASSU e RICARDO BRITO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.