Reprodução
Reprodução

‘Votem em quem quiserem’, diz Bolsonaro sobre eleição no Rio

Em live, presidente ignora Crivella, a quem apoiou no primeiro turno, e lembrou que seu candidato perdeu em São Paulo

Eduardo Gayer, Daniel Galvão e Nicholas Shores, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2020 | 20h20

O presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta quinta-feira, 26, durante transmissão ao vivo em suas redes sociais, que não vai tomar lado no segundo turno das eleições em São Paulo. “Não vou dar dica aqui. Tô fora dessa”. 

Quando comentou sobre as eleições no Rio de Janeiro, o líder do Planalto tampouco pediu votos para o prefeito e candidato à reeleição Marcelo Crivella (Republicanos), apoiado pelo presidente no primeiro turno. “Votem em quem quiserem”, disse Bolsonaro, que tem boa relação com o adversário de Crivella na disputa, o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM). Paes lidera com folga a corrida eleitoral no Rio de Janeiro, segundo pesquisas de intenção de voto. Como mostrou o Estadão/Broadcast, o presidente falhou como cabo eleitoral nessas eleições.

Ao lado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, e do secretário de Alfabetização, Carlos Nadalim, Bolsonaro lembrou que seu candidato na capital paulista, Celso Russomanno (Republicanos), foi derrotado em primeiro turno, e teceu comentários em tom de crítica sobre os rivais desta segunda etapa, o prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), e Guilherme Boulos (PSOL). “O Covas declarou que não votou em mim no segundo turno. Então votou no PT, no Haddad. O outro cara, do PSOL, é conhecido.”

Covas, na verdade, já disse publicamente que anulou seu voto nas eleições presidenciais de 2018.

Pandemia

O presidente aproveitou a live para comentar sobre a covid-19. Segundo ele, a utilização de máscaras como forma de prevenir o novo coronavírus “deve ser o último tabu a cair”. “A grande maioria dos que se infectaram da covid foi em casa”, voltou a dizer, sem apresentar provas. Bolsonaro ainda lamentou o acidente de ônibus em Taguaí, no interior de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.