'Votei no Pitta, depois me afastei', diz Kassab

O prefeito e candidato do DEM à reeleição, Gilberto Kassab, tentou hoje minimizar o fato de ter sido secretário de Planejamento do ex-prefeito Celso Pitta (PTB). Kassab defendeu-se das insistentes acusações da adversária Marta Suplicy (PT) dizendo ter apoiado Pitta na época, assim como os paulistanos que votaram nele. "Votei no Pitta, como quase quatro milhões de eleitores", justificou o prefeito. E completou: "Depois, me afastei."O candidato aproveitou para revidar as críticas da petista, acusando-a de se manter ao lado da "turma do mensalão". No debate da TV Record, ontem à noite, Kassab questionou Marta se ela havia se afastado das pessoas do PT envolvidas com o escândalo. "Eu apenas consultei se ela tinha se afastado da turma do mensalão. Ela não respondeu. É evidente que não (se afastou)."Apesar do debate de ontem ter sido marcado por mais um fogo cruzado entre os adversários, Kassab o avaliou como o melhor dessas eleições, e disse ser natural o acirramento da disputa. Kassab explicou ainda porque decidiu falar tanto em taxas no debate. "É uma vulnerabilidade grande da ex-prefeita", afirmou. "É importante, sim, que ela possa explicar o porquê de tantas taxas criadas na sua gestão."Kassab avisou que amanhã vai vistoriar as obras do Centro Educacional Unificado (CEU) de Vila Formosa, na zona leste. Marta voltou a apontar no debate a possibilidade de atraso na entrega da escola. "Pelos relatórios, estou muito tranqüilo que em fevereiro já poderemos ter aula lá."VistoriaEm agenda oficial, Kassab vistoriou obras do Expresso Tiradentes, na região central, na manhã de hoje. Em um ônibus reservado para a visita, Kassab foi da estação Mercado até a Alberto Lion, que será inaugurada até o final do mês. Ele vistoriou um trecho em obras próximo de onde ocorreu no início do ano o desabamento de um bloco de concreto, e prometeu que até o final do ano o trecho que levará à Vila Prudente, na zona leste, estará concluído.O prefeito cumprimentou os operários e um deles gritou: "Deixa o homem trabalhar", expressão semelhante ao jingle da candidata do PT, que diz "Deixa a Marta trabalhar". Kassab respondeu com a fala que encerra a maioria de seus programas no horário eleitoral. "E vamos trabalhar." Ao se despedir dos trabalhadores da obra, o prefeito parabenizou os operários e prometeu: "Logo, logo estamos aí para o churrasco de comemoração".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.