Vitória no interior vai favorecer projeto do PT

O projeto petista de fazer com que a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, seja a próxima governadora do Paraná pode ter um passo decisivo hoje, quando o PT disputa a prefeitura de mais três municípios: Ponta Grossa, Cascavel e Maringá, com chance de vitória, pois as pesquisas apontam equilíbrio nas disputas. Essas cidades totalizam 687.139 eleitores e deverão ter peso fundamental para os planos do partido no Estado.

JULIO CESAR LIMA, ESPECIAL PARA O ESTADO / CURITIBA, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2012 | 03h03

Em Londrina, maior colégio eleitoral do interior (360.568 eleitores), a disputa está entre o PSD de Alexandre Kireeff e o PP representado por Marcelo Belinati. A cidade teve quatro prefeitos nos últimos quatro anos e a corrupção tem sido explorada pelos candidatos.

Na semana passada, trocaram acusações. Belinati é filho do ex-prefeito Antônio Belinati, cassado, mas, se esquecendo do próprio histórico familiar, acusou Kireff de ter seu irmão, Fernando, como integrante da gestão de Barbosa Neto (PDT), prefeito cassado que responde por ações de improbidade administrativa na Justiça.

Em Cascavel, a campanha virou caso de polícia. Edgard Bueno (PDT) é acusado pela coligação que apoia Professor Lemos (PT) de ser o responsável pelo grupo que tem agredido militantes petistas e de quebrar placas de propaganda. A Polícia Federal chegou a recolher milhares de panfletos apócrifos que criticavam Lemos. Além disso, pessoas ligadas a Bueno dispararam diversos tiros na direção de simpatizantes de Lemos.

O deputado estadual Ênio Verri (PT) tenta, em Maringá, colocar fim ao domínio político das famílias Barros e Pupin. Carlos Roberto Pupin (PP) tem acusado o petista e militantes de apelarem para agressões. Na semana passada, foram apreendidos folhetos apócrifos que acusavam Pupin de estar com sua candidatura irregular, por ter assumido, como vice, a prefeitura por diversas vezes, o que poderia caracterizar um terceiro mandato. O TSE deferiu a candidatura.

O mesmo acontece em Ponta Grossa. Deputados estaduais, Péricles de Mello (PT) e Marcelo Rangel (PPS) estão empatados, segundo o Ibope. Isso gerou críticas de Rangel, que recebeu o apoio do governador Beto Richa (PSDB) no mesmo dia em que o ministro José Eduardo Cardozo (PT) visitou a cidade para apoiar Mello.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.