Vice-presidente disse, em 2007, ser contra Constituinte

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) se posicionou, em 2007, contra a realização de uma Constituinte exclusiva considerada por ele um rompimento da ordem jurídica. As declarações foram feitas em um artigo que ainda pode ser encontrado no site da Câmara na galeria dos ex-presidentes da Casa.

Erich Decat, Eduardo Bresciani, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2013 | 02h03

Na época, Temer era deputado. Se mantido o posicionamento do peemedebista, que é professor de direito constitucional, ele se choca com a proposta da presidente. A assessoria de Temer informou que ele não decidiu se vai ou não se pronunciar sobre a proposta de plebiscito. "Constituinte significa rompimento da ordem jurídica. Romper a ordem jurídica significa desestabilizar as relações sociais. (...) Uma constituinte torna instável a segurança jurídica porque ninguém saberá qual será seu produto", disse Temer em 2007.

Mais conteúdo sobre:
protesto protestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.