Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Vice diz que fica no País se governador viajar para o exterior

O vice-governador e ministro Guilherme Afif Domingos (PSD) afirmou ontem que não deixará o País quando o governador Geraldo Alckmin (PSDB) viajar à França para a reunião da Expo 2020, que ocorre entre 10 e 12 de junho. "Isso daí alguém inventou e todo mundo coloca. Não vou viajar para fora, estou aqui trabalhando pela micro e pequena empresa."

O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2013 | 02h01

Quem "inventou" a tese foi Alckmin. No dia 10, ele disse: "Teoricamente (na minha ausência), quem assume é o vice, que é quem tem expectativa de

mandato, mas ele não poderá assumir. Aí terá que deixar de ser ministro. Ou se o Afif se

ausentar do País. Aí assume o presidente da Assembleia (Samuel Moreira, do PSDB)."

Amparado por parecer da Advocacia-Geral da União, na quarta-feira Afif confirmou que pedirá licença ou renunciará temporariamente ao cargo de ministro para assumir como governador em caso de viagem de Alckmin. A Procuradoria-Geral do Estado, que analisa a situação, ainda não se manifestou. Procurado pela reportagem para esclarecer os procedimentos a serem adotados quanto à viagem de Alckmin, o governo não respondeu. / F.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.