Chris Bonfatti/ Assessoria
Chris Bonfatti/ Assessoria

Vice de pré-candidato da Rede abandona a disputa em Minas Gerais

Eduardo Lucas, empresário de Juiz de Fora, comunicou nas redes sociais que não participará mais das eleições por conta de exigências familiares e profissionais

Jonathas Cotrim, O Estado de S.Paulo

10 Julho 2018 | 12h58

BELO HORIZONTE - A chapa do pré-candidato da Rede ao governo de Minas Gerais, João Batista Mares Guia, sofreu uma baixa na noite de segunda-feira, 9. O empresário de Juiz de Fora Eduardo Lucas anunciou nas redes sociais que não será mais pré-candidato a vice na composição do partido.

++ Pré-candidatos criticam governador após onda de ataques em Minas Gerais

++ PPS confirma apoio à pré-candidatura de Antonio Anastasia em Minas

Em um vídeo publicado no Instagram e no Facebook, Lucas afirmou que deixará a pré-candidatura em razão de "exigências familiares e profissionais". “Estarei à disposição para manter nosso apoio e contribuição do ponto de vista técnico e das articulações”, disse.

Empresário e urbanista, Lucas já havia sido candidato a vice-prefeito de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, em 2016. Ele é filiado à Rede há dois anos e o nome dele tinha sido sugestão do pré-candidato do partido ao Palácio da Liberdade.

Com a vaga de vice aberta, a chapa de Mares Guia pode receber um nome de outra legenda. De acordo com o coordenador de campanha da Rede em Minas Gerais, José Maria da Silva, a formação de coligação depende das negociações em Brasília. “Está havendo contato da Marina Silva (pré-candidata da Rede à Presidência) com outros partidos. Uma coligação em nível nacional pode respingar nas coligações em nível estadual”, declarou ao Estado.

No entanto, também existe a possibilidade de o partido continuar com a chapa pura em Minas, caso não se encontre legendas que tenham projetos similares.

Na próxima quarta-feira, 11, Marina e Mares Guia estarão em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, para anunciar oficialmente a pré-candidatura de Kaká Menezes ao Senado pela Rede.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.