Vice de Chalita aposta em 2º turno entre PMDB e PSDB

Médica Marianne Pinotti Médica Marianne Pinotti crê no avanço da chapa, atualmente com 6% das intenções de voto

Guilherme Waltenberg, da Agência Estado

29 Junho 2012 | 08h27

O PMDB de São Paulo anuncia oficialmente, na manhã desta sexta-feira, 29, na sede do partido, a médica Marianne Pinotti como vice do candidato a prefeito da capital, Gabriel Chalita. Em entrevista exclusiva à Agência Estado, Marianne afirmou que acredita na ida da sigla ao segundo turno das eleições municipais de outubro, apesar de até agora Chalita dividir com outros dois candidatos o terceiro lugar nas pesquisas, com 6% das intenções de votos.

"Acredito na possibilidade de segundo turno contra o PSDB", afirmou, durante evento realizado ontem à noite para lançamento do livro "Direito Constitucional Contemporâneo", escrito por 87 autores em homenagem ao vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Marianne disse que o convite para o cargo de vice na chapa foi realizado às 17 horas de ontem e a pegou de surpresa. "Outras pessoas queriam o posto dentro do próprio partido", comentou.

Com 44 anos, a vice de Chalita é médica ginecologista e filha do também médico ginecologista José Aristodemo Pinotti, morto em 2009. Pinotti foi o último candidato peemedebista à Prefeitura da Capital, em 1996. Foi também reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), secretário de Estado da Educação de São Paulo, secretário estadual de Saúde e deputado federal. Foi ainda secretário municipal especial da Mulher de São Paulo na gestão de Gilberto Kassab (PSD). Perguntada se, devido à proximidade de seu pai com os tucanos, apoiaria o PSDB num eventual segundo turno sem a participação de Chalita, desconversou. "O segundo turno está nas mãos do Chalita."

Marianne possui doutorado pela Universidade de São Paulo (USP), está casada há 15 anos e tem duas filhas. Ela diz que somente aceitou o convite para vice porque terá liberdade para criar projetos na área de saúde em uma eventual administração Chalita. Seu foco será a questão da mulher. "A saúde da mulher estará no programa de governo do Chalita com a devida atenção", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.