TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Vice de Bolsonaro, Mourão retoma agenda no Rio Grande do Sul

O candidato a vice na chapa do PSL enfrentou desgastes dentro da campanha por declarações polêmicas e foi recomendado a reduzir a atuação eleitoral

Tânia Monteiro / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2018 | 18h13

O general Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice-presidente na chapa do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, retomou neste domingo, 23, a agenda que havia interrompida na semana passada, depois de enfrentar desgastes dentro da campanha por declarações polêmicas e ser recomendado a reduzir a atuação eleitoral. Mourão viajou a Santo Ângelo, a cerca de 440 km de Porto Alegre (RS), onde cumpre agenda. Ele vai permanecer no Rio Grande do Sul até quinta-feira. Na semana que antecede as eleições, o general Mourão fará campanha em Brasília e São Paulo.

No sábado, 22, o militar da reserva almoçou no Gávea Golf Clube, no Rio de Janeiro, com o economista da campanha Paulo Guedes para “se conhecerem melhor” e “afinar o discurso econômico”, conforme o candidato a vice-presidente revelou ao Estado. Mourão e Guedes foram “enquadrados” por Bolsonaro, no início da semana e, desde então, reduziram suas atividades. O general estava evitando a imprensa e Guedes cancelou encontro com investidores, depois de defender a volta da CPMF e ter de dar explicações, justificando que ela viria para substituir outros impostos, e não como um novo tributo. 

Guedes disse que o encontro de sábado com Mourão foi para discutir temas da pauta de economia e de infraestrutura de um eventual governo de Bolsonaro. "Eu coordeno uma equipe de mais de 30 economistas que trabalham no programa econômico e o general Mourão coordena uma equipe semelhante na área de infraestrutura. São áreas que conversam. Não falamos de política no encontro", afirmou Guedes. “O almoço foi para afinar o discurso econômico entre eu e o Paulo. Também serviu para nos conhecermos mais, pois ainda não tínhamos tido a oportunidade de conversar com calma. Foi muito bom, uma vez que a visão liberal na busca de soluções nos une”, declarou o general Mourão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.