Vereador do PT é detido por boca de urna em Campo Grande

Polícia Federal informa que, após prestar depoimento ao delegado, Ayrton Araújo assinaria um termo circunstanciado e seria liberado

José Maria Tomazela e Lucia Morel - Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 15h57

O vereador Ayrton Araújo, do PT, foi preso na tarde deste domingo (26), acusado de estar fazendo boca de urna nas imediações de um posto de votação, na periferia de Campo Grande (MS). Ele foi levado numa viatura da Polícia Militar para a sede da Polícia Federal e prestava depoimento ao delegado Éder de Souza. A PF informou que ele assinaria um termo circunstanciado e seria liberado.

A denúncia contra o petista foi feita por um partidário do candidato do PSDB ao governo, Reinaldo Azambuja. Ele chamou a PM após constatar que, desde a manhã deste domingo, o vereador petista abordava os eleitores que chegavam para votar numa escola do Bairro Universitário. O advogado do PT, João Gonçalves, disse que a denúncia era infundada e que a lei não proíbe a conversa com eleitores. Ele afirmou que faria uma representação contra o denunciante.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.