REPRODUÇÃO FACEBOOK
REPRODUÇÃO FACEBOOK

Vereador candidato ao 7º mandato morre após contrair covid em Barretos

Olímpio Jorge Naben (DEM), conhecido como Euripinho, tinha 59 anos e era vice-presidente da Câmara no município

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2020 | 17h44

SOROCABA – O vereador Olímpio Jorge Naben, conhecido como Euripinho, do DEM, morreu na noite de segunda-feira, 12, vítima da covid-19, em Barretos, interior de São Paulo. O corpo foi sepultado na manhã desta terça-feira, 13, no Cemitério Municipal de Barretos. Euripinho constava no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como candidato a um novo mandato nas eleições de novembro. É o sétimo vereador que morre de covid-19 no interior de São Paulo desde o início da pandemia. Dois prefeitos também morreram com a doença.

Euripinho tinha 59 anos e estava no sexto mandato consecutivo na Câmara de Barretos. Ele ocupava a vice-presidência e disputaria as eleições deste ano. Euripinho era também servidor público federal e já havia atuado como atleta profissional do Barretos Esporte Clube, principal time de futebol da cidade. O parlamentar, que era diabético, estava internado desde o dia 14 de setembro, após ser diagnosticado com o vírus. A Câmara prestou homenagem ao vereador, que deixou mulher, filhos e netos.

Outros casos

No dia 15 de setembro, o vereador Fernando Raimundo da Silva, o Fernando Baiano (PSDB), da Câmara de Guapiaçu, morreu em decorrência da covid-19. Ele disputaria um novo mandato. Dois dias antes, o coronavírus tinha causado a morte do vereador Adilson Perciliano (DEM), da Câmara da Tarumã. No dia 9 de julho, o vereador de Nova Odessa, Avelino Xavier Alves, o Poneis, do PSDB, morreu após ser diagnosticado com o vírus.

 Em junho, a covid-19 foi apontada como causa da morte do vereador Antonio Aparecido Falchi, do DEM, da Câmara de Cândido Rodrigues. Em abril, a covid-19 causou a morte da presidente da Câmara de Pontal, vereadora Valéria Andrucioli (PDT), e do presidente da Câmara de Arandu, vereador Ronaldo Beraldo (PR).

Prefeitos

A covid-19 causou a morte de dois prefeitos paulistas que estavam no exercício do mandato. O prefeito de Borebi, Antônio Carlos Vaca, do PSDB, morreu no dia 20 de junho, aos 73 anos, após 25 dias de internação devido ao coronavírus. O prefeito de Santo Antônio de Aracanguá, Rodrigo Aparecido Santana Rodrigues (DEM), morreu no dia 26 de junho, em decorrência de complicações da doença. Ele tinha 35 anos e, segundo familiares, era hipertenso.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.