Dida Sampaio / Agência Senado
Dida Sampaio / Agência Senado

Waldez Góes, do PDT, e Davi, do DEM, disputam 2º turno para governo do Amapá

Randolfe, do Rede, e Lucas Barreto, do PDB, foram eleitos senadores no estado com 47,24% e 22,87% dos votos válidos, respectivamente.

Caio Nascimento, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2018 | 18h57

Com 100% das urnas apuradas, está definido que os candidatos Waldez Góes (PDT) e Davi (DEM) vão disputar o segundo turno no Amapá. O segundo turno está marcado para o dia 26 de outubro.

O candidato do Partido Democrático Trabalhista (PDT) teve 48% dos votos, enquanto o candidato do Democratas (DEM) teve 33,97%. 

Em terceiro lugar, com 16,29% (45.197) ficou  Cirilo Fernandes (PSL), seguido de Gianfranco (PSTU), 1,74%. O candidato Capi 40 (PSB) não pontuou. Os votos brancos somam 1,55% (6.618) e os nulos 33,36% (142.257). Abstenções foram de 16,69% do total de eleitores.

A disputa no primeiro turno foi marcada por marcado por uma disputa acirrada. Waldez afirmou que, se não for reeleito, o Amapá vai enfrentar um retrocesso administrativo com outras gestões.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.