Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Veja o cenário da corrida eleitoral para presidente na reta final das convenções

Termina neste domingo o prazo para realizar as convenções partidárias; confira as chapas que estão formadas e os candidatos que não tem vice

Ana Beatriz Assam, O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2018 | 05h00

Correções: 04/08/2018 | 10h25

Termina neste domingo, 5, o prazo final determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a realização das convenções partidárias das eleições 2018Sete partidos já oficializaram seus candidatos para a disputa ao Palácio do Planalto em outubro, mas apenas três apresentaram um nome de vice. Depois disso, as siglas têm até o dia 15 de agosto para registrarem os pedidos de candidatura no TSE - o tribunal deve julgar todos os pedidos até o dia 17 de setembro. Abaixo, confira o cenário da corrida eleitoral para a Presidência e veja quais partidos irão oficializar os candidatos ao Planalto neste sábado, 4.

Pré-candidatos que serão oficializados neste sábado

Geraldo Alckmin (PSDB)

Após deixar o governo de São Paulo no início de abril para concorrer à Presidência, Geraldo Alckmin será anunciado neste sábado, 4, em Brasília, como candidato do PSDB. O tucano conta com o apoio do Centrão - PP, PR, PRB, DEM e Solidariedade e definiu a senadora Ana Amélia (PP-RS) como sua vice

Marina Silva (Rede)

O nome de Marina Silva será indicado pela Rede Sustentabilidade durante convenção partidária neste sábado em Brasília. Após firmar aliança com o PV, a chapa ainda é composta por Eduardo Jorge, que concorreu com Marina nas eleições de 2014. Em pesquisa divulgada pela CNI/Ibope, a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente é apontada como a maior “herdeira” de votos de Lula, em um cenário sem o petista na disputa. 

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Mesmo condenado e preso pela Lava Jato, Luiz Inácio Lula da Silva deve ser apontado como candidato pelo PT no Encontro Nacional do partido, que ocorre neste sábado, em São Paulo. Mas a candidatura do ex-presidente pode ser indeferida pelo TSE com base na Lei da Ficha Limpa. Caso isso aconteça, o nome do ex-prefeito Fernando Haddad surge como opção. O vice da chapa não está definido e pode não ser divulgado na convenção deste sábado. A ideia do partido é, com o aval de Lula, adiar a decisão do vice. Manuela d'Ávila, que já lançou candidatura à Presidência pelo PCdoB, é cotada como opção de vice.  

Alvaro Dias (Podemos)

O senador Alvaro Dias deve ser oficializado na corrida eleitoral durante a convenção partidária do Podemos deste sábado. Compondo a chapa, vem o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro após desistir de candidatura própria pelo PSC.

Candidatos à Presidência que não definiram vice

Ciro Gomes (PDT)

Oficializado como candidato pelo PDT em 20 de julho, Ciro Gomes ainda não tem um nome de vice para compor sua chapa. O presidenciável está isolado na corrida ao Planalto após sofrer duas derrotas seguidas na busca por aliados: a coalizão do Centrão com os tucanos e o acordo entre PT e PSB, que prometeu neutralidade dos socialistas no primeiro turno.

Henrique Meirelles (MDB)

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles foi anunciado na corrida eleitoral pelo MDB em evento com a presença do atual presidente, Michel Temer, que esboçou seu apoio ao candidato. O nome do vice, no entanto, continua indefinido. A senadora Marta Suplicy chegou a ser cotada para o cargo, mas acabou rejeitando a oferta e sequer será candidata nestas eleições.

Jair Bolsonaro (PSL)

Definido por aclamação como candidato do PSL durante a convenção do partido, Jair Bolsonaro ainda mantém mistério sobre o nome de um possível vice. A advogada Janaína Paschoal, que discursou durante o encontro, é um dos nomes cotados para compor a chapa.

Manuela d’Ávila (PCdoB)

A deputada estadual pelo Rio Grande do Sul Manuela d’Ávila foi anunciada pelo PCdoB para a disputa presidencial em 1.º de agosto, deixando o nome do vice em aberto. No entanto, existe possibilidade de Manuela desistir da candidatura para sair como vice do candidato escolhido pelo PT.

Candidatos à Presidência que já definiram vices

Guilherme Boulos (PSOL)

Em 21 de julho, o PSOL definiu o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, como candidato para a disputa ao Planalto, com a militante indígena Sônia Guajajara como vice. O partido também formou coligação com o PCB.

João Amôedo (Novo)

Estreante em eleições gerais no País, o empresário João Amoêdo, pré-candidato do Partido Novo, terá oficializada neste sábado sua candidatura na disputa pela Presidência da República. O presidenciável definiu o cientista político Christian Lohbauer, que já foi executivo de empresas como a Bayer e a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR). 

José Maria Eymael (DC)

Pela quinta vez, o deputado federal José Maria Eymael concorre à Presidência da República pelo DC. A chapa, aprovada durante convenção partidária, conta ainda com o pastor Helvio Costa como vice.

Vera Lúcia (PSTU)

Quebrando a hegemonia de Zé Maria, dirigente do PSTU e candidato à Presidência nas últimas quatro eleições, o partido indicou a operária sapateira Vera Lúcia como candidata. Em convenção realizada na sede do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, o professor e ativista Hertz Dias foi definido como vice da chapa.

Correções
04/08/2018 | 10h25

Diferente do que foi publicado anteriormente, o empresário João Amoêdo já tinha um vice definido em sua chapa, o cientista político Christian Lohbauer. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.