Valente defende SUS, e Ciro propõe consultas a R$ 30

Ciro Moura propõe saúde como responsabilidade do município e como especialidade do Estado

da Redação,

01 de agosto de 2008 | 00h02

O candidato Ciro Moura (PTC) disse nesta quinta-feira, 31, em debate na Rede Bandeirantes, que São Paulo vive guerra na Saúde, "o que causa muita morte", e propõe projeto para implantar consultas a R$ 30, com horário marcado, e, assim desafogar a saúde pública.   Veja também: Fórum: Na sua opinião, quem se saiu melhor no debate? Kassab provoca Marta e lança desafio: 'Quem criou mais taxas'? Kassab escolhe Ciro porque foi 'quem sobrou' e provoca risos 'Educação na gestão Alckmin foi pior que a do Piauí', diz Maluf Valente diz a Maluf que dívidas de Pitta ainda estão sendo pagas Marta cita Bolsa-Família e tenta colar imagem a de Lula Maluf sobre saúde: rico não precisa, o povo vai ter atendimento Contra poluição, Maluf quer 'freeway'  Marta elogia Soninha e quer criar ciclovias Soninha quer reduzir desigualdade das regiões Conheça os candidatos nas principais capitais  Calendário eleitoral das eleições deste ano  Especial tira dúvidas do eleitor   Veja as regras para as eleições municipais   Ivan Valente (PSOL) responde que Saúde é direito do cidadão e dever do Estado. "Nós temos que acabar com a terceirização e com a transferência de recursos públicos para o setor privado", afirmou. "Ninguém aqui falou que nós temos que implantar o Sistema Único de Saúde (SUS)", afirma.   "Há uma diferença entre nós", diz Ciro. "Eu sou federalista e acho que o melhor sistema seria que a saúde fosse de responsabilidade do município e a especializada do Estado. Porque senão fica como se fossem três diretores financeiros de uma mesma empresa. Como está, fica um empurra-empurra e não se consegue identificar a responsabilidade", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2008debate

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.