Vaccari Neto alega que não faz mais parte da diretoria

João Vaccari Neto, secretário nacional de Finanças do PT e ex-presidente da Bancoop, não se manifestou sobre a decisão do Tribunal de Justiça. Por meio da assessoria de imprensa do PT, ele sugeriu à reportagem que entrasse em contato com a atual diretoria da Bancoop. Alegou que "não faz mais parte da diretoria". O deputado Ricardo Berzoini, fundador da Bancoop, não respondeu aos telefonemas do Estado.

O Estado de S.Paulo

14 de março de 2012 | 03h07

O advogado Pedro Dallari, que defende a Bancoop, disse que a decisão do TJ "foi excelente". "O relator deixou claro que não existe desconsideração de forma genérica. Ela tem que estar vinculada a alguma finalidade, no caso garantir a execução da sentença. Como (a sentença) se consubstanciou no acordo homologado em primeira instância, caso a Bancoop não satisfaça as obrigações aí os dirigentes respondem por isso. A desconsideração é associada, ela se destina a garantir a satisfação de um crédito apurado na ação em que ela se deu. Recairá essa obrigação aos dirigentes aquilo que a cooperativa deixar de pagar relativamente à ação civil pública em exame."

Dallari anota que na ação, 847 cooperados pleiteavam devolução de valores. "Do total, 763 fizeram acordo e receberam integralmente seus créditos. Apenas 84 optaram por não fazer acordo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.