Usuários pagam tarifa com preço antigo em SP

Problema no validador fez com que pelo menos 14 ônibus cobrassem R$ 3,20; SPTrans diz que valor será reembolsado

O Estado de S.Paulo

25 Junho 2013 | 02h01

Os passageiros de pelo menos 14 ônibus municipais de São Paulo pagaram mais do que deviam pelo transporte público ontem - e, em alguns casos, também ganharam um desconto inesperado. Mesmo com a redução da tarifa, alguns usuários desembolsaram R$ 3,20 em vez de R$ 3 na cobrança pelo bilhete único. A maioria dos problemas foi na zona oeste.

"Minha cunhada pegou um ônibus no Terminal Aricanduva, na zona leste, e foi debitado R$ 3,20 do cartão dela e de um rapaz que passou depois. Ninguém devolveu porque não era o cobrador que podia fazer isso", contou o autônomo Rafael Felício Franco.

A São Paulo Transporte (SPTrans), que gerencia os ônibus, confirmou que os ônibus da operadora Oak Tree, da zona oeste, estavam com os validadores ainda na tarifa antiga. Os veículos foram recolhidos pela manhã e o erro, corrigido.

"No prazo de 72 horas estaremos creditando a diferença direto nos cartões de bilhete único quando passarem nos validadores", afirmou o órgão.

O secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, também garantiu a devolução. "Os R$ 0,20 de diferença serão reembolsados", afirmou.

Outros passageiros de ônibus informaram que pagaram menos do que os R$ 3. Uma usuária disse ter sido debitada R$ 2,50 em um ônibus.

Catracas. No Metrô, algumas catracas já cobravam R$ 3 na noite de sábado - entre elas a Estação Consolação, na Linha 2-Verde. Na Estação Vila Madalena, da mesma linha, na manhã de sexta-feira o valor já era R$ 3. Oficialmente, a alteração do preço só entrou em vigor à 0h de ontem./ LEANDRO MANÇO, NATALY COSTA e C.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.