Um lobista do NE no Planalto

Com atuação discreta nos primeiros 12 meses do governo Dilma, o ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB) se transformou em manchete no terceiro dia de 2012, quando o Estado revelou que ele destinou a Pernambuco quase 90% das verbas que o Ministério da Integração tinha para prevenção de desastres naturais em todo o País. Foram R$ 22,7 milhões para construir duas barragens em seu Estado.

O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2012 | 03h07

Assim que a notícia circulou, o governo escalou a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para controlar o uso dos recursos. Em sua defesa, Bezerra disse que o Planalto sabia de suas decisões. "Não se pode discriminar Pernambuco por ser o Estado do ministro", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.