Twitter da Cultura 'apoia' Matarazzo e Alckmin não gosta

A conta de Twitter oficialmente utilizada pela Secretaria Estadual de Cultura, comandada pelo tucano Andrea Matarazzo, republicou ontem uma mensagem favorável à candidatura do secretário à Prefeitura de São Paulo.

O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2012 | 03h09

Matarazzo é um dos quatro pré-candidatos do PSDB à sucessão do prefeito Gilberto Kassab (PSD), ao lado dos secretários Bruno Covas (Meio Ambiente) e José Aníbal (Energia) e do deputado Ricardo Tripoli.

"Queremos gente competente na Prefeitura de SP. Por isso queremos @AndreaMatarazzo", dizia a mensagem, que foi apagada pouco depois de ser divulgada. Mais de 37 mil pessoas acompanham, normalmente, as publicações do Twitter da secretaria.

O episódio pegou mal no Palácio dos Bandeirantes, onde um auxiliar direto afirmou que o governador Geraldo Alckmin "não gostou" do que aconteceu.

A Secretaria alega que sua conta do Twitter foi utilizada indevidamente por uma pessoa de fora da equipe e que, em função disso, vai acionar a Delegacia de Crimes Digitais. A intenção é apurar quem, e de que forma, roubou a senha para introduzir a mensagem sobre Matarazzo.

A secretaria afirmou ainda, ontem à tarde, que a senha já havia sido trocada e todas as medidas de segurança necessárias já haviam sido tomadas. /GUSTAVO VILLASBOAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.