Tucanos propõem redução de teto de gasto com dívida

Os governadores do PSDB decidiram apresentar como proposta um dos itens considerados prioritários pelo governo federal: a renegociação das dívidas dos Estados. O plano é que o teto de comprometimento das receitas seja de 9%. Dos oito governadores tucanos, sete se reuniram ontem à noite com o pré-candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), também futuro presidente do partido. Só Simão Jatene (PA) não compareceu porque está se recuperando de uma cirurgia. "Não dá para falar em pacto federativo com Estados comprometendo até 15% de suas receitas com o pagamento das dívidas", disse Aécio. Para ele, uma forma de aprofundar as negociações com o governo de forma a restabelecer o pacto é fixar o teto da dívida em 9%. Aécio lembrou que os juros baixaram muito nos últimos anos. Nem por isso, no entanto, houve alívio para os Estados.

O Estado de S.Paulo

13 de março de 2013 | 10h22

O senador, que ofereceu um jantar aos governadores da sigla, disse ainda que é preciso resolver o impasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE), extinto pelo Supremo Tribunal Federal desde dezembro de 2012. Ele criticou também a redução do dinheiro dos Estados, provocada pela desoneração que o governo federal faz do IPI. / JOÃO DOMINGOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.